Vamos saber mais sobre a pré-história da Sobreda?


    A profusão de vestígios de comunidades pré-históricas não deixa dúvidas que o território hoje correspondente ao concelho de Almada é habitado desde o Paleolítico. Há também inúmeros vestígios arqueológicos da permanência romana por estas paragens, nomeadamente o que resta de uma unidade fabril de salga de peixe datando do século 1 A.C.-1 d.C
      As areias do Plio-plistocénico que se observam em parte do atual território da freguesia da Sobreda constituíram as formações geológicas ideais para a instalação das populações pré-históricas há cerca de 1,5 milhões de anos.
 

 

     Estes terraços fluviais forneceram a matéria- prima constituída por calhaus de quartzito, que serviram para o fabrico de artefactos utilizados pelas comunidades de caçadores que desde o Paleolítico ocupavam este território.
     Estes terraços fluviais forneceram a matéria-prima constituída por calhaus de quartzito, que serviam para fabrico utilizados pelas comunidades de caçadores recolectores que desde o Paleolítico ocupavam este território. São disso exemplo os materiais arqueológicos , através dos quais se pode comprovar a ocupação sobre o Paleolítico. Achados isolados, junto de linhas de água, de seixos talhados, núcleos de quartzito e sílex, lascas e percutores nos sítios designados: Guarda-Mór,  Pedro Manso, alto do índio e São Gabriel. 


    Alexandre Rio Maior, nº 1, 5º F

em Sobreda História e Património                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

Comentários